É segredo? Não me conte nada.

É segredo? Não me conte nada.

Alguns chamam de segredo, outros de esqueleto no armário, não importa: todos nós temos ou teremos algo que não gostaríamos que viesse à tona. Que alguém ficasse sabendo…

Aí é que mora o perigo, o segredo nunca é só nosso, normalmente envolve outra ou mais pessoas. Começa então o risco.  Ele não está seguro, nunca estará.

Conte um segredo para alguém e ele não será mais segredo.

Pensa numa moeda de troca muito valiosa. É algo que “teoricamente” ninguém sabe, portanto o segredo certo na boca errada pode fazer um estrago imenso.

Por isso sempre digo, pior do que ter um segredo é guardar o segredo de alguém.  Já tive vontade de tapar os ouvido pra não ouvir um segredo, de fazer a pessoa engolir palavra por palavra do que me contou… Mas não dá. Ouviu segredo, virou segredo. Você passa a ser cúmplice e pronto!

Fico arrepiada quando alguém me diz: Posso te contar um segredo? É um misto de curiosidade absoluta com um medo que percorre toda a espinha.  Muitas vezes ameaço quem pensa em dividir comigo o peso de um segredo,  digo assim: “Se você disser para alguém, que eu sabia disso, direi que está delirando. Vou jurar pelos meus três filhos, mortinhos, atrás da porta”.

É que as palavras ditas, não voltam à boca e quando a gente percebe, o tal segredo já escapou. O efeito culpa aparece imediatamente e com ele outro efeito: o multiplicador de segredos. Logo, a desgraça está feita, lembre-se: Quem conta um conto aumenta um ponto.

Por outro lado a vida sem segredos não teria a mesma emoção. Sendo assim vou pedir a Deus que os meus amigos e eu tenhamos segredos leves, segredinhos,  segredos de amor, e que eles fiquem muito bem protegidos na medida do possível. Se é que isso é possível!

 

Autor

Marilucy Cardoso

Marilucy Cardoso

Jornalista, mãe, canceriana, nascida em 1973, cheia de histórias para contar e suja algumas panelas nas horas vagas.

Relacionado

Comentários

  • Evaldo Novelini Evaldo Novelini julho 14, em 01:40

    Parabéns pelo blog, Mari. Eu imaginava que, pelo seu carinho e pela sua dedicação, iria ser bom. Mas é ótimo. Serei leitor assíduo.

    Responder
    • Marilucy Cardoso Marilucy Cardoso julho 14, em 07:57

      Evaldinho.... Amizade sem admiração perde a graça, porque amizade é um tipo de amor e a sua presença aqui no Blog, me enche de alegria! Bj bj

      Responder
  • Wilsinho Wilsinho julho 14, em 07:25

    Posso te contar um segredo? Tava com saudade das suas crônicas! Falando nisso: O segredo do sucesso é o mix de trabalho, talento, amor e dedicação...logo, esse Blog já é sucesso! Parabéns!

    Responder
  • Lucyene Lucyene julho 14, em 09:19

    O blog ficou bárbaro!! Mas pra mim não é surpresa. Afinal usando como ingredientes inteligência, competência, dedicação e muito bom gosto regado com tanto carinho o resultado não poderia ser outro!! Sucesso enorme é o que te desejo de todo coração!! ??

    Responder
    • Marilucy Cardoso Marilucy Cardoso julho 14, em 09:37

      Minha irmã querida e parceira de vida e ideias, conto com vc pra deixar o Bolonhesa, cada dia mais charmoso e bacana! Um grande bj provê e mais uma vez obrigada por tudo!

      Responder
      • Lucyene Lucyene julho 14, em 12:59

        Com certeza, se puder contribuir, vou adorar!! Agora quanto aos segredos ... acho que de irmã pra irmã fica valendo e não deixa de ser segredo rsrsrsrs Nossa cumplicidade não tem preço!! Bjs

        Responder
  • Roberto Roberto julho 14, em 21:48

    Como diria Mario Quintana: Não te abras com teu amigo Que ele um outro amigo tem. E o amigo do teu amigo Possui amigos também... Delicioso texto Marilucy...parabéns!!!!

    Responder
    • Marilucy Cardoso Marilucy Cardoso julho 15, em 12:19

      Ouviu segredo, virou segredo, né não Roberto!!! Obrigada pelo carinho com o Bolonhesa, volte sempre!!! Bj

      Responder
  • Sucessssssssoooooo! Muito bom, gostei muito. Bjs.

    Responder
  • Glauce Galavoti Glauce Galavoti julho 14, em 23:24

    Odeio bolonhesa . Mas adorei o blog (e o nome). Gostoso de ler, textos curtos, sem firulas. Boa sorte, Mari.

    Responder
    • Marilucy Cardoso Marilucy Cardoso julho 15, em 12:21

      O nome é sonoro ne Glauce! E representa essa mistura entre os textos e as comidinhas!!! Adorei a visita! Bjk

      Responder

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.