Coragem é tudo!

Coragem é tudo!

Pergunto a você: Alguém já lhe pediu que tivesse coragem em algum momento difícil da sua vida. Não se trata de conselho. Estou perguntando se alguém ordenou a você: C O R A G EM!

Pode vasculhar na sua cabeça. Você vai se lembrar que você ao ouvir isso, cresceu, se atirou, saltou, cedeu, confiou, conseguiu, alcançou… Enfim… Você fez o que deveria ser feito.  Mesmo aquilo que parecia impossível, se a gente tem coragem, a gente faz.

Meu pai, sempre foi um homem de coragem. E é engraçado… A gente confia em quem tem coragem. Não me lembro do dia em que senti medo quando estava com ele. Isso porque o corajoso trabalha lá naquele limite, onde a concorrência é menor, porque poucos acreditam no impossível, poucos são ilimitados, só os corajosos!

Quem acha que o sujeito que se enche de coragem é esnobe, rebato: Pra ser humilde, é preciso coragem. Pra ser forte é preciso coragem. Pra ser justo é preciso coragem, pra ser mãe é preciso coragem. Pra ser… é imprescindível que o cabra tenha coragem. Não confunda coragem com excesso de confiança, que torna as pessoas arrogantes e prepotentes! Coragem aparece do nada. É instintivo! Você recebe o chamado! E se tiver coragem… Muda tudo!

Quando subi até a plataforma de mais de 5 metros de altura, com pouco mais de seis anos de idade meu pai me disse com seu vozeirão: Coragem e na sequência  me empurrou lá do alto. No trajeto eu senti o valor de se ter coragem. O calafrio deu lugar a felicidade, ao prazer do vento, a vontade de mergulhar na água que era imensamente azul lá do alto. Isso pra não falar da sensação de alegria com que submergi daquela piscina. E assim, desde então, ele foi mostrando a cada dia que se eu tivesse coragem, chegaria onde muita gente não consegue chegar.

Claro que a coragem, às vezes, envaidece… Já caí na tentação, me levantei, graças a coragem. Coragem de reconhecer que a vaidade havia sido um pecado e quase matou minha coragem de vergonha.

Em 2016, terei de ter bastante coragem. Certamente não será meu pai a gritar nos meus ouvidos. Sou eu mesma que quero ver brotar minha coragem para os novos desafios e principalmente mudanças que vão me exigir uma dose extra dessa tal coragem. Ei, vida pode vir quente que a minha coragem está fervendo! E a sua? Coragem gente!

Autor

Marilucy Cardoso

Marilucy Cardoso

Jornalista, mãe, canceriana, nascida em 1973, cheia de histórias para contar e suja algumas panelas nas horas vagas.

Relacionado

Comentários

Nenhum Comentário

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.